quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

Especial: Livros & Poemas

Olá meus amores!

Tudo bem com vocês  amores?

Hoje o trago duas resenhas em formato de especial. A ideia de hoje é misturar livros e poemas.



A tempinho atrás eu fechei parceria com duas autoras de livros de poemas e poesias também. É a minha primeira experiência como livros assim, já que como blogueira eu acostumei a ler livros de história, seja ficção, romance, aventura ou qualquer outro gênero literário. Mas não tinha dado ainda oportunidade aos livros de poemas.

Muita gente acha que foi dia ela coisa chata, porém eu entendi o motivo de ser controlado como a maior chatice do mundo: a falta de interpretação textual! Sim, sério muita gente não sabe interpretar textos e por isso como não compreendem logo começa com atos preconceituosos.  Eu quero aqui nesse post acabar com esse tabu.

Os dois livros são: Oníria ( Joana Silva) e #EnergiasPositivasSempre (Carol de Lucca).

Oníria: este livro é uma coletânea de poemas criados pela autora em diversas pontos de sua vida. Aqui mas mergulhe anos não só no amor vivido pela autora mais sim também pela dor, a tristeza alegria e muitos outros sentimentos e emoções trasferidas ao papel pela autora.

É uma viagem entre os anos de 2001 até hoje com vários temas e abordagens que nos mostra a forma de escrita da autora, e acreditem mesmo sendo um livro de poemas é rico em detalhes.



As características físicas do livro é boa, com uma diagramação boa e poucas páginas para você que curte livros pequenos e uma leitura rápida.



A capa é bem bonita e além disso traz a ideia dos filtros dos sonhos, cultura indie e um poquinho de viagens pela imaginação. 

#EnergiasPositivasSempre:
É uma coletânea de poesias que na minha visão é uma mesclagem de filosofias e poemas que nos dão a impressão que surgiram espontâneas e alegres na mente da autora.
Realmente, a própria autora revela que seus poemas são pensamentos profundos que ela guardou por muito tempo. Acredito que seja da própria que se transforma na sua escrita a experiência de vida que ela adquiriu ao longo de sua vivência.

Aqui neste livro ela fala sobre tudo, e quando eu falo tudo é tudo mesmo! Temos poesias em poucas linhas sobre purpurina, bigornas, chinelos e até sobre super-heroína.

Este livro é de 2015, com poucas folhas se tornou um livro rápido até demais. A diagramação não é tão "enfeitada" , é bem simples como um livro de poemas mesmo. O que mais me chamou a atenção nas características físicas do livro foi a capa a qual traz um rosto de lado com um cabelo em mechas de vários tons de vermelho,  mais algumas flores e pérolas.



O cabelo me cativou pois nas mechas há frases e eu traduzo essa capa como a autora sendo personificada em sua obra com seus pensamentos poéticos caindo dos cabelos e se transcrevendo em letras pela tinta da caneta.
Pude aprender muito com esses dois livros e agradeço de coração a cada autora que me deram a oportunidade de divulgar suas obras e, pela primeira vez, ter o prazerde fazer resenhas de coletâneas de poesias.



Amores, espero que vocês tenham gostado, vocês podem adquirir os livros com as autoras bastas clicar na oba "autores parceiros" e falar com elas nas suas redes sociais.

E lembrem-se: " a bondade é a cura de todas as almas feridas" - Carol de Lucca.

sábado, 2 de dezembro de 2017

Selene e o Dragão: A última lua azul.

Olá meus amores, tudo bem com vocês?

Hoje eu trago mais uma resenha quentinha aqui para vocês do livro Selene e o dragão: a última lua azul, da autora Marília Gawin Barbosa. Recentemente eu fechei parceria com ela e esse livro é o meu primeiro ou livro parceiro da editora pendragon, o que me faz ficar de coração partido porque eles optaram em escolher para as suas parcerias de 2017 e com mais de 10k de seguidores. Uma pena.



Meus amores antes de entrarmos na história propriamente dito, eu queria falar sobre os aspectos físicos esse livro que me chamaram bastante atenção. Como vocês sabem eu prezo muito pela diagramação, capítulos, enredo, narrativa,  história e entre outros aspectos físicos. O que me chamou atenção nesse livro é a organização que autora criou ao descrever a sua história - como assim Amanda? Ela soube encaixar todos os pontos necessários para compreensão do seu livro, e ao mesmo tempo, soube dosar a quantidade de informações para que nós leitores não precisássemos parar a leitura.

Existe alguns livros que é necessário dar uma pausa para poder compreender o que o autor quer falar; se você fizer uma leitura rápida, passada,  não vai conseguir absorver todo o cunho de informação necessário para compreensão,  porém nesse livro você consegue fazer isso.

Além desse detalhe que me chamou atenção, a diagramação é simples com apenas detalhes maiores no inicio dos capitulos, ao meu vê a narrativa é boa mas podia melhorar - apenas uma sugestão - trazer para os diálogos mais realismo. E a divisão dos capítulos está ótima pois são capítulos que oscila entre médios e curtos. A cada capítulo nos deparamos com um dos personagens principais: Drake ou Selene.



Agora falando sobre a história, iremos conhecer um universo em meio a guerra entre humanos e dragões - isso mesmo, Dragões, essas criaturas místicas que voam e cospem fogo pela boca (hahaha) - porém também iremos embarcar em conflitos internos e um romance puro.



Selene, é uma garota de 18 que perdeu sua mãe em um ataque de dragões em meio a guerra. Agora por causa deste trágico problema ela mora com seus tios e seu pai se tornou um caçado e morre anos depois. Descobrimos que essa guerra que teve tantas vítimas se transforma em um ciclo viciante de vingança, seja por parte dos humanos ou por parte dos dragões.

Algumas páginas se passam e Selene vê tudo ao ser redor ser destruído pela guerra: amigos, seu lar, parentes, tudo em chamas! É nesta cena aterrorizante que ela encontra e fica face a face com um dragão da noite, ou melhor falando Drake.

Decidida que não iria ser mais uma na guerra, - olhem a primeira lição do livro - Selena decide salvar o Dragão. Entrando no capítulo de Drake descobrimos que dragões devem dois favores quando são salvos e assim o Dragão da Noite estará agora devendo dois à nossa heroína.

E assim embarcamos na longa e dura viagem em busca da redenção e fim da guerra. Os dois personagens dão início a jornada que tem como objetivo reconciliar ambas as espécies, porém, não será nada fácil e eles terão que aprender a enfrentar seus medos, uma Deus doida e poderosíssima, e desvendar os mistérios ocultos que os aguardam nesta aventura!

Será que os dois irão conseguir salvar as duas espécies do caos total?

Lembre-se o sucesso ou fracasso desta missão pode provocar mais consequências do que se imagina!

Embarquem nesta aventura mitológica galera! Vale muito a pena! Se vocês quiserem adquirir esse livro, ele é vendido pela editora Pendragon ou podem entrar em contato com autora. Seus dados estão na aba autores parceiros. Ele também está sendo vendido pela Saraiva hein!

Até a próxima amores!

domingo, 26 de novembro de 2017

A história presente na minha estante

Olá meus amores! Como estão?

Eu tenho na minha estante vários livros e vários assuntos, mas neste post eu vou apresentar à vocês os meus livros sobre a história do Amazonas e alguns pontos sobre a história de Manaus.



1. História da Rede Amazônica.

Aos que acompanharam os stories do insta, puderam acompanhar nossa viagem pelas páginas desse livro que apresenta a história da emissora de televisão manauara que agora está em toda a região norte, a Rede Amazônica. Nessas páginas mostra a expansão da emissora e também como surgiu a Rede Amazônica, apresenta seus fundadores- e ja adianto que o principal já está morto, porém seu legado é grandíssimo - e possui fotos incríveis.



2. Paiz do Amazonas.

Esse livro é de uma doutora amazonense chamada Marilene Corrêa da Silva, onde há a problematização da Amazônia está bem longe de ser a vislumbração em toda a sua integridade. Exige incursões na História, na Sociologia, na Antropologia e na Literatura. A apreensão de nexos, a interpretação dos fatos, a compreensão dos processos, a interpretação de discursos derivaram de uma grande motivação para entender a região, a Nação e as relações entre ambas. Aqui iremos vê as questões singulares mas nunca isoladas. Como um espaço de diversidades e de desigualdade, os fundamentos organizativos da sociedade regional são também uma dimensão da sociedade brasileira.



3. Manaus - História e Arquitetura (1852 - 1910)

Nos primeiros anos do século XX, a cidade de Manaus apresentava um aspecto bastante civilizado e moderno. Suas largas e movimentadas avenidas eram ilumimadas pela luz elétrica; circulavam bondes e automóveis, enquanto as pessoas passeavam nos trottoirs e nos cafés. A cidade parecia realmente inserida no mundo típico da bella époque. Era um centro cosmopolita, o contingente de estrangeiros era grande e a elite local importava idéias e costumes.  A visualidade fora praticamente transformada, a malha urbana crescera sensivelmente e adotara-se uma arquitetura mais exuberante. Seria realmente o resultado de um projeto de modernidade ou apenas artifícios de uma vitrina para iludir os visitantes e atrair a mão-de-obra e o capital estrangeiros?



4.  O Amazonas na época imperial.

Aqui iremos vê as incursões de civilizados e as Excursões indígenas, os índios amazonense sob a administração imperial, as missões, os movimentos messiânicos do Alto Rio Negro, o movimento expansionista amazonense, a estrutura militar na guerra do Paraguai, a economia do Amazonas Imperial, a exposição nacional industrial, as províncias, a administração da Colônia entre tantos assuntos da Região Amazônica. Muito bom!



5. História do Amazonas

Um manual introdutório sobre a história do Amazonas onde mostra o passado do estado e nos mostra os conhecimentos históricos.




Bom meus amores, espero de coração que vocês tenham gostado. 

Um beijo! Até!




terça-feira, 14 de novembro de 2017

É inverno

Olá meus amores, tudo bem?

Hoje nos vamos embarcar na estação mais fria do clima, o inverno. Aqui conheceremos o universo de Izzy e do livro "É inverno" da autora Cecília Mouta. Esse título é vendido pela editora Chiado, mais uma vez aqui pelo blog, uma pena que não me quis para ser sua parceira (hahaha). Você pode adquirir o livro por esse link clicando aqui.



Antes de adentramos na história, propriamente dita, vamos para as características fisicas da leitura e livro. O livro é tamanho médio com um total de 344 páginas,  com capítulos que oscilam de pequenos e médios. 

A narrativa é rica em detalhes nos pontos certos e picos de simplicidade nos diálogos, o que facilita a compreensão, o que me recorda da trilogia "O espelho do monge" da Rosana Dias Vitachi. Não sei se esse estilo é da Chiado ou é apenas coincidência.  O total é de 17 capítulos.



Agora entrando na história vamos conhecer a principal personagem que é Izzy. Inicialmente nós  percebemos que ela é apaixonada pela neve e pelo inverno,  acredito que seja porque ela nasceu nessa estação do ano. Seu ciclo de amizade  é ela e seus amigos, Sam, Mat e Lil.
Porém, a história de alegria e uma bela infância acaba no momento em que Lil começa a ter pesadelos e como uma atração de energias ruins, algo de estranho e mal acontece em seguida. 

Como se fosse uma personificação da ideia dos sonhos dele, e um sonho em específico mudará a trajetória deles e a vida de Lil, que irá afastar os amigos, mas isso vocês terão que descobrir porque se eu passar daqui acabarei dando spoiler.

Eu gosto muito de enfatizar na diagramação do livro, como eu já falei os capítulos são de leitura compreensível e fluida,  o que nos prende ao livro do começo ao fim. Autora soube repassar o leitor os sentimentos da personagem nos transportando para dentro das páginas do livro e para aquele universo. 



Uma leitura gostosa demais!

Super recomendo!

Até a próxima!

terça-feira, 7 de novembro de 2017

Jardim dos Famintos

Olá meus amores, tudo bem?

Primeiro eu quero pedir desculpas (publicamente) ao autor Adams Pinto, por ter demorado a postar a resenha. A rotina e uns problemas aqui no meu aplicativo decidiram conspirar contra mim. Mas enfim, aqui está a resenha.

Esse é um livro complexo. Um universo muito bem escrito e uma história de tirar o fôlego! Além de ser um livro totalmente intenso, há muitas descobertas para o leitor com lutas incríveis, personagens fortes, momentos chocantes e sem pontos baixos.



Muitos poucos livros tratam do assunto, e eu confesso fiquei com medo. As cenas são tão bem descritas que eu - que tenho uma imaginação fértil - sai imaginando as cenas. Porém, o lado bom é que é uma história empolgante. Perfeito para quem gosta de terror e fantasia.

Aqui acompanharemos uma viagem de um grupo de mutantes em universo paralelo. Esse grupo de pessoas acordam nesse universo carregando máscaras de animais ou plantas e totalmente sem memória. A partir daí conhecemos Mahedra, o primeiro local onde um dos  protagonistas acordam e vemos ele enfrentar todos os perigos "canibais" que viram.



Em todo o livro nos deparamos com muitos perigos, Monstros, desafiantes e mistérios que cada protagonista enfrenta. Disso eles lidam com de comer carne humana  ao sentir cheiro de sangue, que o fazem sentir uma vontade absurda. Porém,  se eu me alongar vou acabar dando spoiler.

Vamos para a parte física deste livro: a diagramação é bem sinples mas ao mesmo tempo linda. Há muitos desenhos das cenas retratadas em cada capítulo assim podemos ter a certeza de que estamos imaginando o que realmente é.




O livro contém no total 411 páginas com 19 capítulos mais prólogo e epílogo. Além disso este é o primeiro livro do autor Adams Pinto. A linguagem do livro é realista, há momentos em que os personagens soltam uns palavrões mas nada de erro ortográficos - Ufa!



Para quem quiser adquirir o livro, basta clicar aqui ou comprar pela Amazon. O autor tem insta (@jardimdosfamintos).

Então meus amores, espero de coração que vocês tenham gostado desta resenha.

Até a próxima!

domingo, 22 de outubro de 2017

José de Alencar

Olá amores, tudo bem com vocês?

Hoje eu trago um especial de mais um autor brasileiro. Dessa vez iremos conhecer melhor sobre a vida e a  obra de José de Alencar.




B I O G R A F I A

José  Martiniano de Alencar foi um romancista, dramaturgo, jornalista, advogado e político brasileiro. Foi um dos maiores representantes da corrente literária indianista e destaca-se com o livro O Guarani, publicado como folhetim no Diário do Rio de Janeiro.

Nascido no dia 1 de Maio de 1829 em Messejana, no Ceará. Era filho ilegítimo do senador do império José Martiniano Pereira de Alencar e de sua prima em primeiro grau Ana Josefina de Alencar.

Em 1847 escreveu seu primeiro romance "os contrabandistas" uma obra inacabada.  Em 1850 após concluir o curso de Direito, exerceu pouco a profissão, quatro anos depois ingressou no correio Mercantil na sessão "ao correr da pena" onde escrever outros acontecimentos sociais as estreias de peças teatrais e os livros e as questões políticas.
Veio a falecer aos 48 anos no Rio de Janeiro, vitima de uma tuberculose, deixando seis filhos, inclusive Mário de Alencar, que seguiria a carreia de letras do pai.




O B R A S

1. Cnco Minutos, romance, 1856;
2.Cartas Sobre a Confederação dos Tamoios, crítica, 1856;
3. O Guarani, romance, 1857;
4. Verso e Reverso, teatro, 1857;
5. A Viuvinha, romance, 1860;
6. Lucíola, romance, 1862;
7. As Minas de Prata, romance, 1862-1864-1865;
8. Diva, romance, 1864;
9. Iracema, romance, 1865;
10. Cartas de Erasmo, crítica, 1865;
11. O Juízo de Deus, crítica, 1867;
12. O Gaúcho, romance, 1870;
13. A Pata da Gazela, romance, 1870;
14. O Tronco do Ipê, romance, 1871;
15. Sonhos d'Ouro, romance, 1872;
16. Til, romance, 1872;
17.Alfarrábios, romance, 1873;
18. A Guerra dos Mascate, romance, 1873-1874;
19. Ao Correr da Pena, crônica, 1874;
Senhora, romance, 1875;
20. O Sertanejo, romance, 1875.




P R Ê M I O S

Grande expoente da literatura brasileira do século XIX, não alcançou a fundação do Silogeu Brasileiro. Coube-lhe, entretanto, a homenagem de ser patrono da cadeira 23 da academia.



Bom meus amores, eu espero de coração que vocês tenham gostado. 

Até a próxima! 

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Autora Daya Alves

Olá meus amores, tudo bem?

Hoje nós iremos entrevistar a escritora Daya Alves, autora da comédia romântica "Estarei Aqui" e ele já foi resenhado aqui no blog. Para você curtir essa resenha fofa - que não é porque eu que fiz mas a história é tão boa que vocês vão amar - basta procurar ela na aba resenhas.





Daya é paulistana, casada e mãe de dois filhos lindos. Apesar da formação em tecnologia em Radiologia, com pós-graduação em docência, sua paixão sempre foi a literatura. Desde criança seu passatempo preferido era a escrita. Ela descobriu nas palavras sua maior alegria e a cura para as tristezas da alma.
V A M O S   A S    P E R G U N T A S

1. Qual é a inspiração para escrever o seu livro?

"A inspiração para o Estarei Aqui saiu de um episódio do seriado Greys Anatomy, associada a história de algumas amigas que passaram por desilusões amorosas."

2. Como você começou a escrever?

"Escrevo desde criança, porém tinha vergonha de mostrar as pessoas, depois de uma depressão e uma procura sobre formas de aliviar meu processo de cura, comecei a postar em uma plataforma online onde logo na estreia foi um grande sucesso."

3. Quais são os seus hobbies?

"Ler, escrever, assistir seriados, cuidar dos meus dois filhos e passear com eles."

4. Como você se vê como pessoa?

"Me vejo como um ser humano em construção em busca de dar o meu melhor para o mundo."

5. Quais são as suas influências literárias?

"Romance, as autoras de comédia romântica Rachel Gibson, Sophie Kinsella, romance histórico Julia Quinn, e romance Judith Macgnaut."

6. Em uma narrativa, qual pessoa você prefere primeira ou terceira?

"Não tenho preferências, depende de como o personagem nasce e o decorrer da narrativa."

7. Quais foram os livros que marcaram a sua vida?

"Pollyanna, Tudo por Amor, O diario de Bridget Jones."

8. O que você faz nas horas vagas?

"Horas livres? O que é isso? rsssss"

9. Possui outras obras?

"Sim,o romance Amor Abstrato em processo de publicação, o romance Bem me Quero em revisão (estou a procura de editora) e a continuação do romance Estarei Aqui, chamado Continuarei Aqui."
10. Os personagens que você escreve são inspirados em pessoas reais?

"Alguns sim são inspirados em pessoas que conheci ao longo de minha vida, outros fazem parte de um processo de criação da história."

11. Suas histórias são inspiradas em algo real?

"Algumas sim, busco em meus livros trazer mensagens de reflexões sobre problemas de nosso dia a dia e busca de melhor compreensão dos sentimentos humanos."

12. Como você vê seu livro?

"Vejo como uma comédia bastante romântica que faz rir e suspirar."

Espaço bônus: recado para os fãs.

"Para meus fãs e leitores da literatura nacional toda a Gratidão do mundo!"
Bom meus amores, eu espero de coração que vocês tenham gostado. Eu amo fazer esse programa porque é sempre bom conhecer melhor o autor do livro em que lemos.
Até a próxima!