sábado, 12 de agosto de 2017

A parede branca do meu quarto

Olá meus amores, tudo bem com vocês?
Hoje nós iremos conhecer o livro "A parede branca do meu quarto",da autora Marina Oliveira.

Nesse livro eu pude ter acesso a universo voltado para o YouTube onde há uma celebridade, porém a sua fama não é boa, é uma fama depressiva, uma fama que machuca e ao mesmo tempo dificulta a sua vida.



Antes de entrarmos direto na história, queria lembrar vocês que o contato da autora já está no mural de autores parceiros aqui do blog, e está também, os seus dados para um futuro contato caso vocês queiram conversar com autora.

Conhecemos aqui Mariana Vilar,que Tecnicamente eu associei de cara ao nome da autora, essa nossa personagem tornou-se uma celebridade no YouTube. Porém essa fama veio após um surto psicótico que ela teve durante uma prova na escola, mas aí veio as consequências também que foram a expulsão do seu antigo colégio, onde perdeu total contato com seu melhor amigo, e agora tem que aguentar várias pessoas perguntando o tempo todo se não a conhecem de algum lugar.
Autora trouxe alguns pontos particulares de Brasília,como por exemplo o PAS que é uma espécie de vestibular, onde a nossa personagem principal protagonizou o seu surto.


Além disso Mariana na sua antiga escola era rotulada como antiquada a esquisitona a CDF , por apenas ter o seu QI acima da média de todos os alunos da escola.

Pude perceber ao longo da leitura que existem dois aspectos principais que te fazem prender totalmente a atenção no livro, e também, é uma forma de fazer você devorá-lo: os personagens e o enredo da história. O primeiro tem o alvo principal que é Mariane, uma nerd altamente engraçada que te faz rir de momentos tão simples, que nunca imaginaríamos que teria tanta graça. E o segundo? são as situações criadas pela autora, por exemplo, os momentos mais melosos que existe no livro, transformam-se em os melhores sorrisos que alguém pode dar, sorrisos sinceros.



Por se tratar de uma jovem totalmente voltada para os estudos, quando ela percebe que há um mundo fora dali, um  universo em que ela não conhecia, Mariane aprende a rever os seus conceitos incluindo brigas, amizades,  mágoas e até mesmo relacionamentos, e assim, aprende  literalmente a viver. Tudo é claro com uma boa pitada de humor.



E assim, vamos aprendendo a conviver com os seus conflitos, com as suas dificuldades e com tudo o que se passa na cabeça da Mariane,  incluindo todas as consequências devidas ao surto psicótico na prova do Pas. Só que o final eu não vou dizer terão que hahaha.

Confesso que eu não consegui encontrar nenhum erro no livro, pelo contrário, a história não me chamou muito atenção no começo, mas depois foi conseguindo me conquistar aos pouquinhos. A diagramação está ótima, os capítulos não são tão longos, o que faz a leitura ser um pouco mais rápida. Eu sempre falo sobre o tamanho dos capítulos porque assim como eu tem muita gente que não consegue ler o livro todo no dia, pois a rotina não deixa.

Essa obra, foi vencedora do International Latino Awards  2016!

Bom meus amores, essa foi a resenha de hoje. Espero que vocês tenham gostado.

Até a próxima.

sábado, 5 de agosto de 2017

Conto de Dragões

Olá meus amores! Tudo bem?

Que tal embarcamos em um mundo onde dragões existem? Afinal até onde sua imaginação é capaz de ir? E se existisse um outro planeta onde as criaturas que voam são dragões?

Foi assim repleta de dúvidas que eu conheci o livro "Contos de Dragões", da autora Fabi Zambelli. Porém antes de falarmos sobre a histórias propriamente dita vamos conhecer as características físicas e narrativas deste livro. Digo em primeira mão que, é um livro grande são 414 páginas, então demora um pouco para você lê, ainda mais se tiver fazendo mil coisas como a minha vida.


A capa é boa e eu gosto do rosto da Mariane. Narrativa excelente e de fácil compreensão, quando você perceber já acabou o livro. Os capítulos são longos na repletos de mistérios,  cada página virada me sentia lendo um livro ao estilo de Agatha Christie.

Vamos a história: aqui iremos conhecer o universo de Mariane, uma jovem  universitária que até então tem uma vida normal, porém aos pouco ela vê sua pacata rotina se tranformar em um turbilhão radical. Sonhos, são os sonhos que mexem com ela de tal forma que não demora muitas linhas para se tornar realidade: telefonemas surgem e uma estranha visita de um homem incrivelmente lindo - quem não queria receber uma visita dessas hein?

Gente não posso deixar passar, a autora mistura a figura de Andrey - um Brad Pitt da vida se é que me entendem - com uma imagem de dragão, isso me chamou a atenção pois eu não imaginei que seria possível quando li de primeira, mas depois fui compreendendo que ele é um dragão de outro planeta e que poderia sim ser duas personagens. O ponto chave dessa descoberta são os olhos de Andrey: A profundidade dos olhos verdes e voz encantadora faz com você acredite que ele não é real.



Como nem tudo são flores, e nesse livro eu percebi surtos de romances e surtos de fantasia, o nosso dragão está vindo de outro planeta onde se instalou uma guerra grotesca contra os giants.

Mas quem são os giants? O que eles fizeram? Eles são criaturas assombrosas que devastaram o planeta dos dragões. Os que estão na Terra são os únicos que se salvaram e os únicos que restaram de sua espécie, e claro, Andrey é um deles. 


Tudo que os dragões sabem é que depois de destruído seu planeta pelos giants a Terra seria seu próximo alvo. Mas Mariane, é a peça chave para derrotá-los e evitar que mais um planeta seja destruído.

Porém nossa heroína Mariane não percebe o seu poder, e acredita que todos os tombos com Andrey são o destino. Mas o nosso dragão a revela toda a verdade incluindo que os tais sonhos não são verdadeiramente sonhos, são visões. Ela é a única capaz de salvar uma raça inteira dos temidos giants.

No decorrer dos capítulos vocês vão se envolver com a história, mas eu não vou ser uma estraga prazer né?! Então sem spoilers, além do que eu já dei, vocês irão descobrir como a Mariane iria ajudar os dragões e qual será o fim de Andrey e ela?


Bom meus amores, esta foi mais uma resenha para vocês. Espero de coração que vocês tenham gostado. Lembrando que a resenha está  fanpage, haverá uma no Skoob e a mini resenha no insta. O contato da autora está na aba autores parceiros.

Até a próxima!

segunda-feira, 31 de julho de 2017

Autora Bella Crestan

Olá meus amores, tudo bem?

Hoje a entrevista será com a autora Bella Crestan com o livro "Sob o olhar grego". Ele já tem resenha aqui no blog, vocês podem visualizar na aba resenhas.

Bella Crestan é uma típica paulista, nascida em São Caetano do Sul. É formada em administração em Comércio Exterior com MBA em Sustentabilidade e Gestão Ambiental, trabalha no departamento financeiro de uma editora. Mas quis o destino que aos 25 anos sua paixão pela literatura alasse mais alto que os números, então dedicou-se a escrever contos e narrativas do cotidiano em um blog e investiu parte do seu tempo em aulas de escrito criativas.
 
 
Vamos as perguntas para que vocês possam conhecer melhor:
 
 
P E R G U N T A S
 
 
 
1. Como surgiu a vontade de escrever?
 
"Acho que essa foi a vontade mais antiga em mim, e portanto a mais escondida. Ela ficava ali latente quando estava muito feliz ou muito triste! Em cada momento que via algo maravilhoso que me fazia pensar e crescer. Mas nunca dei muita ousadia rs."
 
2. Por que quis fazer seu livro? Há uma inspiração ?
 
"Dois inspirações adversas. A primeira por não achar justo ver a beleza em minhas amigas e elas estarem cegas por padrões de beleza irreais. E quando fui para a Grécia, voltei com a história toda em minha mente. Impossível não amar aquele lugar."
 
 
3. Quais são suas influências literárias?
 
"Maior paixão de todas Lygia Fagundes Telles, ela é minha diva! Ela usa muito simbolismo em tudo, nada é por acaso em seus livros ou contos e os finais nunca são óbvios. Depois Jane Austen, como não amar esta escrita? Os personagens tão reais, como não? Gosto muito de William Shakespeare, ele falava sobre política em forma de tragédias, gênio! Assim como Machado de Assis, gente para tudo! Quando li Memórias Póstumas eu choquei rs Como alguém pode escrever tão lindamente sobre a morte de alguém de quem ninguém sentiria falta rs Dos atuais gosto muito de Jon Boyne (tenho uma foto com ele) e de John Green. Entre outros tantos."
 
4. Gosta de lê em terceira ou primeira pessoa?
 
"Hum.... Acho que depende do meu humor rs Em terceira é bom porque o narrador é fofoqueiro emtão você sabe de tudo que acontece! Adoroooooo! Mas em primeira você se envolve com o personagem de tal forma que compraria qualquer briga que ele propor rs No fim eu amo a história da mesma forma."
 
5. Os personagens do seu livro são reais?
 
"Diria que sim, 90% foram baseados em pessoas ao meu redor, inclusive em mim mesma. Muitas situações engraçadas do livro eu vivi. Sempre é mais fácil basear personagens em pessoas conhecidas, assim sabe as reações delas e tem como descrever mais facilmente."
 
6. O que dizer a todos aqueles que pretendem ser um escritor?
 
"Saindo do óbvio leia e escreva muito, procure cursos de escrita criativa ou livros sobre o assunto. Foi fundamental para a conclusão do meu livro e recomendo a todos. Você aprende técnicas para amarrar capítulos, escrever cenas, construir personagens. Em qualquer profissão é necessário estudar, e felizmente temos estes cursos agora no país."
 
7. Possui outras obras?
 
"Tenho um livro quase pronto, outro pela metade (estes dois são as sequências do Sob o Olhar Grego) e mais um já iniciado. Além de um projeto de contos. Sempre que eu “empaco” em uma história continuo com as outras, estou sempre escrevendo e isso é o que importa no fim do dia rs."
 
 
8. Qual o seu gênero favorito? 
 
"Sem sombra de dúvidas, romance romântico. Adoro torcer pela mocinha, mesmo que o John Green mate o mocinho no final rs. Acho que o amor é a forma mais linda de expressão e tento basear a minha vida em muito amor. Amo também comédia, drama, suspense; mas sou das antigas e fico com a sofrência mesmo rs."
 
9. Como você vê sua obra?
 
"Difícil essa. Penso sempre assim quando estou trabalhando na obra ela é todinha minha e sou tão ciumenta com ela. Mas depois ela é do mundo e vejo que o mundo interpreta de outra forma, às vezes. Escrevo para ajudar pessoas e quero ser lembrada por isso, mas se ler meu livro e achar que é uma comédia romântica fico feliz. Minha obra é o que os meus leitores fazem dela, só isso. "
 
10. Como você se vê  (como pessoa)?
 
"Minha nossa rs Sou uma pessoa em constante evolução. Quero ser uma pessoa melhor a cada dia e sempre tento tirar lições positivas das situações. Amo intensamente, e procuro ajudar os outros, mesmo que seja com um abraço. E vivo de acordo com os meus valores, e tento escrever sobre tudo isso. Quase sempre estou de bom humor, tento levar a vida como uma pluma, apesar de parecer chumbo em alguns momentos. Sou uma pessoa como todas as outras, que deseja cumprir sua missão na terra e ser feliz."
 
 
11. O que costuma fazer como hobbies?
 
"Adoro ouvir música, especialmente para escrever. Inspira muito o tom da cena. Acho que ler é meio obvio, mas é verdade rs E adoro caminhar no parque, faço pilates (começou como algo para ajudar a saúde, hoje já considero como hobbie). E quando a grana está boa adoro assistir um show ao vivo, me mato de cantar. Ultimamente assisto muitas séries de TV (Vikings em especial), e admito que adoro uma novela kkkkkk Tento adivinhar o que o autor fará com cada personagem e amo ser surpreendida por eles. Gosto de ir a museus, sou apaixonada por pinturas. Enfim tudo que é ligado as artes me atrai. E amo bater papo, olho a olho, com as pessoas. O ser humano é fascinante. "
 
 BÔNUS: Muito obrigada a todos que estão me apoiando tanto com meu livro, isso é muito mais do eu jamais imaginei! Vocês dão razão a minha existência, e tornam ela muito feliz! Um obrigada especial para Amanda por essa entrevista deliciosa! Beijões mil a todos (*^o^*)
 
 
Então meus amores eu espero que vocês tenham gostado e conhecer um pouco sobre a Bella Crestan, o seu contato está na aba "autores parceiros". Vejam a foto do livro dela ♥
 

 
Até a próxima meus amores!
 
 
Romanos 15:13 "Que o Deus da esperança os encha de toda alegria e paz, por sua confiança nele, par que vocês transbordem de esperança, pelo poder do Espírito Santo." 

sábado, 29 de julho de 2017

Evento literário em Manaus: FLICS (Festival Literário e Cultural Sesi)

Olá meus amores tudo bom?


Pessoal, eu simplesmente estou amando esses eventos literários em Manaus. Sério, sou nascida e criada aqui e não vi com muita frequência ocorrer eventos literários, sempre era de outras artes, ou tinha pouca divulgação do mundo literário ou nem citavam que existia a literatura.

Porém a realidade está mudando e aconteceu durante os dias 21, 22 e 23 desse mês (julho) o evento, criado e organizado pelo Sesi - Clube do Trabalhador, o FLICS - Festival Literário e Cultural do Sesi.

Lá vi de tudo um pouco, novos autores, editoras e livrarias de renome, até mesmo atacadistas de livros com exemplares lindos porém caros.


Autores lançando seus livros no evento, uns amores.

Essa autora linda e fofa, que além de ser escritora ela também desenha! Seus desenhos são lindos gente!



Esses amigos estavam colocando em venda seus livros, dvds e mangás. Gostei!


Conheci o Naldo Cinzas, que faz fanzines, uma espécie de poemas com ilustrações.
Ele mostrou o seu trabalho no Flics, que por sinal é ótimo! 


Na integra o fanzine que o Naldo está segurando.


Encontrei muita animação, musica regional ao vivo, e muita - e melhor parte - comida boa!

Mas não poderia contar para vocês sobre a programação não é? Durante os três dias teve muita coisa! Em vários pontos de todo o Sesi tinha exposições de artes, feira de artesanato e um "ônibus-biblioteca".

Olha ai galera o Ônibus-biblioteca

Um pouco do artesanato de lá.

Passando para dentro do ginásio tinha vários estandes com lançamentos de livros, vendas de livros e amostra de trabalhos em pinturas, artesanato, marcadores, estandes das editoras.






Olhem os livros, são lindos. 


No corredor, ainda na aera de dentro do ginásio, tinha muita coisa legal. Havia nas paredes as caricaturas dos autores mais famosos regionais, a árvore de letras, o livro da imaginação. Havia também, e uma excelente ideia, bicicletas que indicavam os pontos de vendas de diversos pratos, desde o brigadeiro até a jujuba ♥

Uma das barraquinhas do evento 


Olhem que fofo 


No auditório tinha varias palestra de diversos temas desde literatura, artes e muita cultura geek, pop e japonesa.

Ao lado do auditório tinha uma exposição de estatuetas, agora adivinha? eram de games e animes ♥



No outro ginásio havia mais atrações: legos para a criançada, histórias de fantoches, apresentações dos alunjso do Sesi e muita diversão.

Eu e a turma do Sesinho. 


Uma das atrações do sábado (22) foi o  lançamento do livro “A Vaquinha que queria ser famosa”, do autor mirim Mateus Barbosa dos Santos, de apenas 6 anos. Gente o livro é um amor, que pena que não consegui pegar um exemplar.

Uma viagem fascinante pela literatura nacional e pela cultura local. É o que define a primeira edição do Festival Literário e Cultural do Sesi (Flics), realizado neste fim de semana, em Manaus. O evento aconteceu no Clube do Trabalhador do Sesi, que fica na Alameda Cosme Ferrreira, no bairro São José I, zona Leste de Manaus.

Então meus amores, esse foi mais um post do Blog. Peço perdão pela demora em postar sobre o evento mas sabe como é, a rotina pesa. 

Um super beijo e até a próxima. 

sexta-feira, 28 de julho de 2017

Autor Rodrigo Roddick

Olá meus amores, como estão?

Que tal entrevistarmos mais um autor hoje? Eu gosto bastante de interagir com eles e conhecer um pouquinho mais sobre a pessoa fora da roupa "autor". Vamos lá?





        Hoje iremos conhecer o Rodrigo, ele nasceu no mesmo mês que eu Agosto ♥, desde muito cedo já participava de eventos artísticos na escola. Durante o tempo na escola foi visível a identificação com as matérias de filosofia, sociologia, artes e literatura. Cursou faculdade de teatro e atualmente cursa Jornalismo, na intenção de aumentar seu conhecimento no refinamento de sua arte literária. Sua maior ambição é promover discussões sobre diferentes paradigmas sociais, arte e protagonização da vida, pois segundo ele, tudo têm inúmeras interpretações, afinal cada ser humano aceita e coloca seus sentimentos e pensamentos em determinados assuntos da maneira que lhes convém.
 
P E R G U N T A S
 
 
1. Como surgiu a vontade de escrever?
 
"Quando era criança, brincava muito com os bonecos de super-herói, mas não me satisfazia apenas em “dar socos” e derrotar vilões. Criava histórias com início, meio e fim, bem como um histórico individual de cada personagem, e assim era como que cada boneco possuísse vida; e uma função a cumprir na história. Então quando comecei a ler, percebi que podia registrar essas histórias que eu inventava."

2. Por que quis escrever uma fábula? 
 

"Escrever é um processo que vai além do “querer”. Claro, existe o desejo de produzir uma obra, mas o que mais motiva é o que te incomoda… e expor isso. Isso faz toda diferença. Eu exponho questões. E convido os leitores a tentarem respondê-las. É importante fazer isso para que as pessoas desenvolvam o exercício de pensar com as próprias cabeças, ao invés de ficar reproduzindo pensamentos prontos de outrem, comprando ideias sem processá-las."

3. Quais são suas influências literárias? 
 

"Antigamente eram os desenhos animados e os filmes de fantasia. Hoje são as séries e os livros, da fantasia ao terror, com espaço para o cotidiano. Na verdade, tudo o que me desperta incômodo e reflexão, eu quero escrever."

4. Gosta de lê em terceira ou primeira pessoa?
 

"Não tenho preferência de narrador. Acho que cada um tem uma função. E faço uso de ambas. "

5. Os personagens do seu livro são reais?
 

"Sim, todos. A partir do momento que o texto é lido, todos eles passam a ser reais. [Risos] Gosto, às vezes, de escrever qualidades e características que eu vejo em pessoas do meu círculo; e alguns personagens de Mitorégia são sim baseados em amigos meus."

6. O que dizer a todos aqueles que pretendem ser um escritor?

 
"Diga não a tudo e a todos. Parece bobo, mas o pior trabalho literário é aquele em que se tenta agradar padrões, modelos ou espectadores. É importante ouvir a opinião de outras pessoas, sim, mas é preciso uma grande “peneira”, pois quase sempre não se trata de uma opinião válida e fundamentada, e sim baseada em achismos e gostos.
Escreva sem pudor e sem filtro. Essa é minha dica. E se divirta sempre."
7. Possui outras obras?
 
"Publicada, tenho apenas mais uma, O Paladino, lançado pela Editora Autografia. Pretendo relançá-lo na Selo Jovem, minha editora atual. Escritas, possuo um volume considerável de arquivos no meu computador, inclusive a sequência de Mitorégia."

8. Qual o seu gênero favorito?
 

"Fantasia, sem dúvida. Não há nada que me encante ou que me pareça a exata descrição da razão de ser de um livro que a fantasia. Ela é a perfeita constatação que, sim, podemos CRIAR mundos."

9. Como você vê sua obra?
 

"Embora apresente a premissa de exercitar o imaginário, vejo Mitorégia com um volume repleto de questões, essas que não devem jamais permanecerem no esquecimento ou serem negligenciadas. O que vemos hoje é que a maioria das pessoas tem preguiça de pensar, o que abre espaço para que outros introjetem seus pensamentos nelas, que por sua vez pode gerar manipulação. Os problemas sociais se proliferam nessa situação. E observamos que muitas pessoas tentam agir, utilizar métodos práticos para resolver questões, mas ignoram completamente os fundamentos dessa ação. Ou seja, é importante agir, mas também é importante se questionar se a ação é válida. O problema é: ninguém se questiona. Apenas aceitam e se acomodam. É o que eu quero mudar com a escrita."

10. Como você se vê  (como pessoa)?

 
"Vejo- me como um animal cheio de questões, mas que não sabe nada da vida (ou da morte [risos]), e que observa seus semelhantes, também animais, se regozijando por terem a capacidade de raciocinar, mas que sequer fazem uso dela."

11. Quais são os seus autores favoritos?
 

"Sou apaixonado por Neil Gaiman, mas curto também Machado de Assis, Fernando Pessoa, Jorge Amado, Edgar Allen Poe, J.K Rowling, Tolkien, Martin, e, claro, um nacional contemporâneo, Raphael Montes."

12. O que costuma fazer como hobbies? 
 

"Ler, desenhar, cantar, ler mais, pintar, exercícios físicos, ler de novo, tomar um cappuccino enquanto lê, andar de skate, assistir séries e filmes, ouvir música e ler. "

Espaço bônus:  um recado para os fãs. 
 

"Fãs? Quem me dera!!! Bem, aos que tiverem lendo isso quero desejar muita vida e um pouco de pausa. Pausa? Sim, pausa. É importante pausar o programa que executamos - aquele que achamos que somos nós mesmos - e passarmos a agir a partir de nossos desejos, instintos e vontades.
Parece trivial, mas não é. 
 
O que menos a gente faz é viver…
Então, desejo que todos vocês vivam. Ler é um pouco disso.
Beijo nos corações."
 
 
Então amores o que acharam da entrevista? Eu super gostei, inclusive de algumas influências que eu e ele temos em comum. Lembrando que caso você tenha interesse pelo livro do autor que se chama Mitorégia você o pode contatar através dos contatos deixados no mural de autores, está na aba "autores parceiros".
 
Um grande abraço e até a próxima!!!!
 
 
 


 

terça-feira, 25 de julho de 2017

Copas - Dan Castro

Olá meus amores, tudo bem?

Hoje vamos embarcar no universo de "Copas", do autor Danilo Castro, mas conhecido como Dan Castro. Copas é o primeiro livro da série naipes, e você podem o adquirir com o autor pelo insta, o contato dele está na aba "autores parceiros" ou comprar pela editora Novo Século.



Essa capa combinava com qualquer lugar da foto gente! Muito linda ♥


O livro  conta a história de Samantha, uma adolescente como qualquer outra, porém com uma grande marca afinal perdeu a mãe em um trágico acidente de carro onde a viu morrer. Dois anos após a morte de sua mãe viu seu pai namora a sua professora de História, o que seus amigos a chamam carinhosamente de Aspirante a Hitler.

Mas o rolo de sua vida não acaba por aí. Felipe, o namorado cujo ela era perdidamente apaixonada, mesmo com tantas brigas, termina com ela, a deixando acabada. Porém não era suficiente o término doloroso e vergonhoso, ela é obrigada a vê-lo seguindo em frente e namorando Thais, uma menina que digamos não é a melhor pessoa a se ter em uma escola, seria melhor dizer que ele é mais falsa possível e imaginável.

 A vida de Sam nunca foi fácil e nem tranquila, mas sempre contou com a ajuda de seus fiéis escudeiros, Tina, Erick e Felipe para ajudá-la a levar os dias. Porém sua vida muda de cabeça pra baixo com a chegada de novos vizinhos a rua pacata onde os amigos moram e, com a chegada desses novos vizinhos ,chegam também novos problemas, como perseguição, atentado e até mesmo assassinato sem maiores explicações.


Copas não podia deixar de ter baralho.
 

O que Sam não imagina é que ela está na lista negra de um assassino em série que a persegue em todo local onde ela vai e não descansa enquanto não conseguir obter êxito no que está destinado a fazer.

Este é o típico livro que você acredita ser um mero romance ou uma mera descrição emocional de uma adolescente, mas logo percebe que é muito mais profundo e do romance vem logo mortes, mistérios e muito suspense.


Sério, esta capa é bonita demais.
 

A narrativa deste livro é muito boa, pois eu amo quando é a personagem principal que narra. Afinal, eu entro no universo do livro e vivo o seus sentimentos e percebo suas possíveis jogadas no livro.  O autor tem o cuidado de montar muito bem todos os personagens, suas falhas e seus pontos fortes. Os cenários são bem construídos, fazendo com que o leitor consiga se imaginar perfeitamente nos locais. A capa é muito bem feita e a diagramação está perfeita, pelo menos eu não encontrei nenhum erro de português no virar das páginas.

Então meus amores, por hoje foi tudo. Espero de coração que vocês tenham gostado da resenha e não deixem de conferir a nossa fanpage e as redes sociais do autor para mais novidades.

Um forte abraço, até a próxima.

sábado, 22 de julho de 2017

Evento literário em Manaus; CABOQUINHAS LITERÁRIAS

Olá meus amores, tudo bem com vocês??


      Gente! no dia 16 de julho eu tive a honra de poder participar de um evento literário em Manaus. Pela primeira vez recebi o convite da minha  querida autora Diana Scapine , entrei em contato com a organização e lá fui eu. Saca só algumas fotos.





        Este grupo tem como objetivo mostrar ao Brasil que há sim público leitor aqui no Amazonas, em Manaus! E isso é extremamente importante, pois não se muito divulgado a literatura aqui pela minha cidade. O melhor é que o evento foi um sucesso, e eu tive a honra de conhecer várias autoras como a autora Ana Rita e Luísa Aranha! Até ganhei um livro da Luísa Aranha um amor; e já posso adiantar que terá resenha dele.

    Agora adivinha quem eu achei no evento como uma das autoras parcerias? A minha querida autora parceira Diana Scarpine! Ainda pude acompanhar o sorteio do seu livro que só será lançando em Agosto.


Não podia deixar de fazer a maldade de da um spoiler,  tá eu vou melhorar!
      Gente foi um amor este evento e se você quiser tem um grupo no face, o "caboquinhas literárias", onde você poderá conhecer a Ivany, as meninas, a Ana Rita e Luísa Aranha. Que tal?


Peço perdão por não ter postado no dia seguinte ao evento, mas é que as coisas se complicaram.

Um grande abraço e até a próxima meus amores!