sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Em Algum Lugar nas Estrelas - Clare Vanderpool

      Olá amores, estou de volta!!
Hoje eu trago um livro não somente incrível mas marcante na minha vida, pois ele mudou o meu lado mais sensível e principalmente o meu jeito de olhar ao próximo. Estou falando de "Em algum lugar nas estrelas", da autora Clare Vanderpool.
       Ganhei esse livro de uma pessoa muito especial, e ele é da editora darkside. Confesso eu comecei a me interessar por esse livro por causa da capa que é divina, mas depois a história me encantou. Enfim, vamos a história!!
        O começo é bem triste e confuso, pois o personagem principal - Jack Baker, ou melhor, Jackie - perde sua mãe e está indo para uma espécie de internato para filhos de militares, com seu pai que também é um militar da marinha.  Esse começo me deixou muito pensativa, perder a mãe é uma dor insuportável, porém Jackie foi forte e poucas vezes desmoronou. Acabei me fortalecendo vendo ele se transformando em forte também.
          Quando ele chega nessa escola, percebe logo de cara que tem algo estranho. Um garoto sempre está sozinho, sai das aulas a hora que quer e ele mora na zeladoria da escola. Esse garoto é Early, que na minha opinião é um rapaz especial, precisamente autista.
         Quando Jackie conhece melhor Early surge uma amizade muito bonita, pois os dois sofriam a mesma dor, - Jackie perdeu a mãe, e Early os pais muito cedo e o irmão mais velho que era militar - a diferença está em Early que não acredita que seu irmão está morto. O irmão de Early era o campeão da escola em remo e possuía um barco chamado Maine, graças a esse barco uma grande aventura começa. 
          Early é extremamente inteligente, e para conseguir encontrar o irmão ele começa a comparar a sua história com a história do número Pi, através dos números ele começa uma história fantástica muito semelhante a sua com o seu irmão.
           Nas férias, logo após o torneio de remo, Early decide seguir em uma cruzada, para encontrar o grande Urso Apalache, e o pai de Jackie manda uma carta avisando que não poderá levar o filho para casa. Jackie revoltado decide ir com Early para a cruzada é la começa a maior aventura que eles terão na vida. 
           Na floresta densa do Maine, os dois enfrentam muitos perigos, desde de caçados por piratas, enterram uma senhora que esperava até o seu último dia a volta do filho, encontram os restos mortais do filho perdido, acham um lenhador que sofre, até encontrarem o Grande Urso Apalache, sempre guiados pela constelação da Grande Ursa Mãe. Cada um desses personagens possui uma linda e triste história que se mescla com a história de pi a completando na vida real. 
          Em um certo ponto livro, após o ataque do Grande Urso Apalache e a morte do pirata, Early encontra seu irmão que sempre acreditou está vivo e ele está! Porém ele preferiu não voltar pois segundo ele estaria morto junto com o resto do seu pilotão na França e não deveria está vivo.  Early decide voltar e Jackie encontra o pai na escola, e os três decidem trazer de volta Fish - irmão de Early - o qual através das palavras do pai de Jackie, volta para a alegria de Early.
       O final é engraçada e alegre, Early desbanca um grande doutrinador da matemática ao dizer que o número pi não  tem fim, ele demonstra que os número de pi terminam assim como a história de pi criada por ele, dizendo: " Pi não está morto, apenas perdido! ". E assim Jackie e o pai fazem as pazes por conta da morte da mãe, Jackie entende que assim como ele seu pai também sofre muito e que agora pode entendê-lo e o ajudar. 
         Essa é uma história envolvente e faz você pensar como está agindo com as pessoas que ama, pois a qualquer momento elas podem nos deixar. Por isso eu digo, viva cada dia como se fosse o último, diga a quem você realmente ama que os ama, sorria e faça alguém sorrir! Eu super indico esse livro pois é uma história linda de superação e amor ao próximo.  O perdão é a palavra-chave desse livro. 
       Esse foi o post de hoje, espero que tenham gostado. Se curtiu deixa seu comentário, me siga nas redes sociais @eurekamundo e @quennick_nicole.
Até a próxima pessoal,
Um super beijo. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário