quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Amor de Cordel - Andrea Marques

Olá meus amores! Tudo bem com vocês?
  Hoje trago mais uma resenha de um título de autor parceiro aqui do ig, ou melhor dizendo de uma autora, Amor de Cordel de Andrea Marques.
  Esse com certeza é o livro que de toda a minha vida, mais explorou os meus anseios e me deu uma experiência incrível! Não somente por ter um romance contemporâneo na medida certa, ter temas polêmicos, ter um pouquinho de policial,  mas sim por explorar o universo feminino de forma tão ousada!
  Nessa história, conhecemos Carolina Borges - uma terapeuta ocupacional que aos 38 anos achava que era feliz mesmo não tendo realizado o sonho da maternidade,  ou pelo menos acreditava na belíssima ilusão - em um momento da sua vida que acredito seja o mais doloroso para as mulheres, a separação. Seu marido Miguel - até então não demonstrava nada de errado - com quem era casada a mais de dez anos, pediu o divórcio. A justificativa era que se apaixonou por outra pessoa e que não queria mais continuar a relação. Carol se vê despreparada para enfrentar a situação, pois se sentia segura com tudo e mesmo que após a separação tenha percebido que não o amava mais, era acostumada a viver com ele.
  Finalmente, quatro meses depois, Carol ja está bem mais segura morando em seu novo apartamento em um bairro longe do antigo. Ela tenta aos pouco seguir a vida, começa até a fazer balé - algo que ela sempre teve vontade mais nunca ousou pois acredita que seja velha demais para aprender; os tabus que a própria personagem tem nos faz ter uma reflexão sobre o que é aceito ou não,  sobre a sociedade e será que vale a pena? -, conhece novos amigos, na verdade vizinhos e tentar seguir em frente.
  Alguns capítulos depois de tudo isso, percebo que a carreira de TO da Carol começa a torturá-la, pois quando o jovem arquiteto - gato, mas coloca assim muito gato, ou melhor um gato nível hard - entra em seu consultório pela primeira vez, ela se vê obrigada a enfrentar seus mais confusos sentimentos - pois o gatão aqui despertar tudo isso e mais um pouco - e que a farão sair de sua área de conforto que até então, continua abalada. 
  A cada nova sessão de terapia, Carol se vê mais louca por Alexandre. Porém mais uma vez ela primeiro não se sente segura em começar uma nova relação - agora vamos entrar nos tabus de novo -, o rapaz é muito mais novo que ela já que a diferença de idade é mais de dez anos, e para acabar mais com o sossego da nossa querida terapeuta ocupacional, o rapaz é seu paciente e ética é o nome do meio da nossa personagem - nesse momento eu fico rindo e não sei porque, meus trocadilhos são péssimos, desculpa pessoal. 
   O que Carolina não esperava é que Alexandre também é completamente apaixonado por ela! - sim, sim, sim!! Ela tem sorte - e começa a investir nela de forma que seja perceptível seu amor. Mas como a história é realista, Carol percebe que não pode e tenta se afastar cada vez mais dele, o que o deixa muito inseguro e ao mesmo tempo triste - ele acreditava que não seria correspondido. Porém, quando acontece o primeiro beijo e ela percebe que ela realmente a quer, - você pensa que ela se entregará de vez ao amor né?! Pegadinha da autora! - Carol continua bancando a difícil e com seus preconceitos na cabeça.
  Após muitos capítulos, muita dores de cabeça e muito ideia pensada, Carol decide aceitar e começar a namorar com Alexandre:
  
" Os dias que se seguiram foram fantásticos, e eu cheguei a me achar uma boba quando pensei nos meus temores com relação aos sentimentos de Alexandre por mim, pois, antes de ir para cama com ele, considerei a possibilidade de ele simplesmente desaparecer sem dar explicações, mas o que aconteceu foi justamente o contrário: ele se mostrou extremamente atencioso e apaixonado. (Capítulo 10, paixão, página 141)".

     Foi nos capítulos seguintes que pude perceber que mesmo ja tendo o aceitado, Carol ainda tinha receio de se envolver - acredito que seja pela fato de ela não querer perde-lo -, com o namoro muitos assuntos que nos rodeia vem a tona como sexo, prazer e amor. O namoro de Carol e Alexandre era cheio de reciprocidade, até mesmo no momentos mais íntimos. Mesmo não querendo se entregar totalmente, Carol se sente a mais feliz das mulheres. 
Alguns capítulos depois, nossa querida TO é convidada para da uma palestra na universidade onde se formou - olha a moral da mulher -, e nesse meio termo ela apresenta para sua família seu mais novo amor, e quando volta de viagem, recebe uma proposta de casamento de Alexandre. E mais uma vez Carol não se sente a vontade com a situação e diz não ao rapaz - que fica com cara de cachorrinho abandonado, coitado.
    Após ela conhecer o irmão de Alexandre, Ricardo e o seu pai Xavier Bastos, em uma noite ela tem um pesadelo:

    " Depois de uma semana do desagradável encontro com o senhor Bastos, precisamente numa sexta-feira, dia vinte e cinco de Junho, acordei de madrugada assustada. Tinha tido um pesadelo com meu pai e com o senhor Xavier. Lembro-me que eu chorava muito, mas eu não sabia o porquê. Achava que fosse por causa do meu pai, mas ao mesmo tempo escutava o senhor Xavier discutindo com Alexandre e falando coisas horríveis a meu respeito.  Eu estava trancada num lugar que não conhecia, as paredes eram brancas, mas estavam morfadas e eu sentia muito frio. Tentava sair dali, mas de repente percebi que minhas pernas e mãos estavam amarradas. [... ]. " (Capitulo 14, perda, página 223).

   Infelizmente, Carol perde seu pai para um infarto, e assim como no sonho realmente Alexandre discute com seu pai. Mas o pior estava por vim. Ricardo - O irmão de Alexandre - primeiro arma uma "falsa traição" de Alexandre para Carol. O que a deixa furiosa é claro, tanto que ela não acredita em nada em que Alexandre fala - e eu não vou da spoiler, nem contar quem é Suzana... opa! Foi só até aqui!! Vão lê para saber, tá bom amores?! - e quer definitivamente terminar. Porém como se não bastasse o que Ricardo fez, ele a sequestra!! Isso mesmo Carol é sequestrada enquanto voltava para casa depois do balé. - claro que nesse meio termo eu não vou falar o que mais aconteceu.
   No cativeiro ela descobre quem era o mandante do sequestro, Ricardo. Também consegue amizade com um dos sequestradores, Pelé. Ele a ajuda a fugir - e a história dele é triste gente, leiam o capítulo 22 vão vê do que eu estou falando - e ela com a ajuda de Alexadre,  - que é um anjo da guarda da nossa TO - após ser baleada de raspão, ela e Alexandre voltam para São Paulo. Nesse meio tempo também acontece mais umas inseguranças de Carol com relação a mais uma personagem, Bia - terão que lê haha.
    Sem se lembra de muita coisa, Carol acredita que tenha sido estuprada e que possa está com alguma doença, - mais uma insegurança bem real das mulheres - e pede para fazer exames. Ela sofre muito com a ansiedade com relação aos resultados, já que um dos amigos de Lucas morreu de Aids - afinal não falei quem era seus vizinhos não foi? Carol tem um casal homosexual como vizinhos e ela presencia muitas cenas de discriminação contra eles; outro tema super bem abordado pela autora, já que ela nos mostra a realidade antes da lei do casamento gay ser aprovada.
    Com seus exames tudo negativo para qualquer doença, ela se vê em uma Praia com Alexandre que a convida para morar juntos, o que ela nega. Mas mesmo com todas as suas inseguranças ela decide esquecer todas e tenta seguir em frente com seu namoro, afinal ela nunca viveu nada tão intensamente! Ela quer viver o presente e não pensar no futuro, fez muito isso na vida, agora ela quer ser feliz com seu príncipe de olhos cor de jade.
    Uma excelente história que me fez repensar muito sobre os meus mais íntimos devaneios. Indico a todos aqueles leitores que desejam, não somente romance mas também um livro que faça refletir sobre tudo! Eu espero que vocês tenham gostado e avisando que vocês podem achar a autora no insta, seu livro está a venda no seu site www.escritorandreamarques.com.br. 

Um grande abraço à todos.
Até a próxima. 
  
  

2 comentários:

  1. Fiquei curioso. Resenha perfeita.
    Espero um dia poder entrar para a lista de autores do blog.
    Bom dia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro que pode! E será muito bem vindo, basta me enviar um email. Abraços.

      Excluir