domingo, 26 de fevereiro de 2017

Uma chance para recomeçar - Diana Scarpine.

Olá amores, estou de volta!!
   Dessa vez eu trago uma nova resenha de livro parceiro. Hoje é o livro " Uma chance para recomeçar" da autora Diana Scarpine.
   A palavra que define esse livro é S U P E  R A Ç Ã O.  Pois além da história, - que digamos é maravilhosa - os personagens nos trazem uma reflexão profunda sobre nós mesmo, até onde podemos superar por amor.
   A história começa com Carina em um momento difícil de sua vida, ela - que é uma workaholic, ou seja, viciada em trabalho; o que eu pude perceber que ela descontava em trabalho a solidão que sentia - sofre uma paralisia facial, por conta da carga de estresse que vivia.  Ela sofre muito além do preconceito das pessoas todas as vezes que ia comer, pois a paralisia interferia, sofre com si mesma que nao entende o por quê de todo aquele - como ela mesma fala diversas vezes - purgatório.
    Nas sessões de fisioterapia, uma senhora lhe recomenda que faça além da fisio algumas massagens para tentar não correr o risco de ter outra paralisia quando voltasse a trabalhar.  Ela topa e conhece o segundo personagem da história - Aurélio.
    Aurélio atualmente é cego e com cinquenta por cento do corpo queimado, devido a um acidente que vitimou sua esposa e sua filha a dez anos atrás. - ele é a depressão em pessoa, porém o que mais me chamou a atenção é que mesmo depois da morte de sua esposa, ele realmente continua a amá-la! É visível que ele se culpa pelo acidente, mas também vemos que há ternura e amor todas as vezes que ele fala de Amália, sua esposa, o que me fez pensar em que a autora teve muito cuidado em expressar os seus sentimentos - Ele é um massauterapeuta escolhido na clínica por Carina.
     Aurélio e  Carina, se esbarram no começo da história, mas logo em seguida a autora traz o encontro dos dois novamente. Dessa vez, Aurélio é o massoterapeuta que cuida das massagens relaxantes que Carina tanto precisava. - O que me chamou a atenção aqui é que os sentimentos de Aurélio são de inferioridade, pois ele se considera invisível ao resto do mundo. Simplesmente por ser cego e ter o corpo deformado. Fiquei pensando,  como os cegos da vida real se enxergam? - e ele como sempre a trata com indiferença, a achar que ela vai o discrimar. Pior, Carina não faz isso, já que ela também passou por isso com a paralisia e sabe o quanto machuca.
      Carina, tenta ir a casa de Aurélio para pedir desculpa mas ele - ranzinza como é - não aceita. Alguns capítulos depois, nos é revelado os sentimentos de Carina e o que surpreende é que ela começar a se sentir atraída por ele, e ele se sentir confuso pois não está acostumado a ser tratado "como gente".
     Passando-se alguns capítulos a mais, chegamos em certeza. A primeira Aurélio ama Carina mas não quer admitir ja que ele "Sempre amará" Amália, e Carina também o ama, mas como diversas vezes foi rejeitada e extremamente magoada com tudo que Aurélio ja disse à ela. Surge um novo problema para trazer mais estresse a nossa personagem, sua irmã - uma fofoqueira barata, estou com raiva dela -, fala para seu pai que Carina teria um "caso" com Aurélio - esse que Paula, irmã dez vezes mais produzida que Carina, chama de Sexta feira treze -.
      O pai de Carina - um cretino preconceituoso, desse sim eu estou com raiva - decidi propor à ela que para não perder sua herança e seu posto de filha - olha onde o cara chegou!!! Que pai é esse Brasil?! Vale ressaltar que a pobre da Carina só trabalhou para crescer a rede de supermercado da família, e é assim que ele a agredece - teria que se casar com um sujeito desprezível chamado Walmir, e se afastar definitivamente de Aurélio. Este que aos poucos foi se tornando cada vez mais próximo dela, já que eles até passavam os finais de semana juntos, pois Carina seria a ledora dele - ela lia livros para ele, uma das coisas que eu aprendi com esse livro, obrigada autora -. Carina não aceita, e seu pai a deserda e a demite da empresa. Aqui começa o sufoco, pois sem conseguir emprego, ela se vê obrigada a vender seu carro e como se não bastasse tudo isso, ela se afasta de vez de Aurélio.
      No meio termo de sua vida, Carina conhece Lucas - um deficiente físico, que tem uma perna com prótese, que é super gato ao meu vê - e começa a namorar, mas seus sentimentos com relação a Aurélio - nesse tempo ela reencontra Aurelio, pior junto com Lucas em uma noite, fiquei com pena do Aurélio nessa parte - afetam seu relacionamento e Lucas decide pedir um tempo - ou seja acabou.
   Capítulos depois, a autora nos mostra como Jequié, a cidade onde se passa a história, não tem condição para a locomoção de pessoas com deficiência visual. Tanto que Aurélio sofre um acidente. Ele é atropelado, fica com muitas escoriações e passa em coma por quatro dias. Enquanto isso Carina - oh mulher de coração bom! - vai a uma das lojas da rede de supermercado do pai para vê se está tudo bem, porém percebe que as lojas estão em crise, já que as prateleiras se encontram vazias.
      Carina ao saber o que aconteceu com Aurélio, vai visitá-lo. E nesse dia, a irmã de Aurélio tem bebê e a mãe sai as pressas para socorrer a filha que caiu antes do parto - antes que eu me esqueça, Aurélio mora com a mãe desde que sofreu o acidente -, e Carina decide ajudar e se prontifica a ficar na casa e cuidar de Aurélio que não teria condições de ficar sozinho. 
     Nesse meio termo, ela fica em dúvida se deve ficar ou não, porém em um ato de preocupação ela chega na casa de Aurélio e escuta seus gritos, ele estava tendo mais um de seus sonhos. Quando Carina entra no quarto, ela vê pela primeira vez o rosto de Aurélio - ele que sempre se escondia atrás de uma máscara e um óculos de sol, roupas grandes e largas, sempre querendo se esconder - e ele a trata mal, pede para ela sair do seu quarto e ela obedece, porém Aurélio se arrepende e tenta impedir que Carina saia revelando sua nudez - O que me chamou a atenção que ele sempre dorme sem roupa, ainda não descobri o por quê - e quem diria, eles se entregam ao amor de verdade, depois de falar que um ama o outro. Eles tem uma linda noite de amor - agora pode pensar besteira, é isso que acontece mesmo (risos).
     Agora eles assumem um relacionamento aberto, e aos poucos vemos os sentimentos deles se aflorar, cada um amando o outro cada vez mais. Porém, em uma discussão a qual Carina não havia contado a Aurélio sobre a proposta indecente de seu pai, eles terminam novamente.
     E é sobre esses altos e baixos, que a autora adiciona um novo personagem caminhando para o fim do livro:
  " Uma nova pessoa entrara em minha vida e, embora ainda nos conhecêssemos pouco, já era capaz de me fazer muito feliz. Eu sabia que nosso laço de amor não seria passageiro, seria longo e indissolúvel, e isso compensava tudo... "
   Finalmente, depois de tantas brigas, Aurélio e Carina resolveram-se e o melhor, surge uma proposta de casamento! - ai meu coração não aguenta - e quem é o novo personagem? Adivinha?! Um bebê,  - eu não aguento, não dá tenho que chorar de tanta fofura - Aurélio e Carina vão ter um filho.
    Nos últimos capítulos, depois de muito sofrer, Carina finalmente tem seu final feliz. Seu pai - o ex-cretino - decide lhe pedir perdão, e ela o perdoa - nessa parte eu senti uma paz interior -. Agora, Carina, Aurélio e Eugênio seu filhos finalmente podem ser feliz, sempre ensinando que não há nada que o amor não supere!!
Vocês podem encontrar a autora no instagram com o @dianascapine!! É um livro da editora Pandorga Nacional.
Até a próxima amores com uma nova resenha.

Um comentário:

  1. Linda resenha, Amanda! Adorei! Muito obrigada!

    Abraço,
    Diana Scarpine.

    ResponderExcluir