sábado, 28 de abril de 2018

Mulher com Brânquias

Olá meus amores! tudo bem com vocês?

Hoje eu trago uma resenha para vocês do segundo livro da autora Patrícia Baikal,  ela que foi uma das minhas primeiras parcerias no blog há quase um ano e alguns meses atrás e eu tive a honra de receber o seu segundo livro, intitulado mulher com brânquias lançado de forma independente. Vocês podem adquirir o livro de clicando aqui.



Antes de entramos na história propriamente iremos visualizar as características físicas do livro. Este livro possui 245 páginas divididas em capítulos de tamanho curto à médio e em cada início de capítulo tem uma arte muito bem elaborada! 

A leitura possui uma narrativa não tão difícil de se compreender, porém em alguns momentos você tem que prestar bem atenção na forma de leitura; o que mais me fez gostar do livro foi os tons que combinam muito bem o vermelho, preto e branco e a questão do papel ser semelhante ao plástico junto com a textura da capa.

Enredo muito bem elaborado, como já tinha dito que a narrativa é muito boa porém as vezes confusa. O livro é dividido em duas partes : A primeira é a forma de apresentação da personagem principal, e a segunda forma de evolução dessa personagem e o desfecho da história.



Nessa história nós iremos conhecer Rita, uma professora universitária que misteriosamente começa a ter visões de uma realidade submersa, como se estivesse o tempo todo mergulhada num grande aquário.  Em casa, no trabalho,  na rua ela subir rodeada por seres aquáticos,  e especialmente, pelo grande peixe;  uma criatura fantasmagórica que a persegue mas que ninguém mais consegue enxergar.


Como passar das páginas nós acompanhamos a realidade agoniante da Rita e como se não bastasse a pele dela é tomada por escamas aos poucos de forma dolorida e fantástica. Quando comecei a ler o livro eu acreditei que ele relatasse algo como uma doença depressiva ou até mesmo com transtorno, pelo menos foi essa ideia que eu tive ao pegar o livro, ler a sinopse e analisar a capa. 



Porém com o passar da leitura, eu fui percebendo que a realidade foi modificando de forma que nós precisaríamos entrar na figura da personagem, quando o leitor consegue chegar nesse ponto ele consegue entender verdadeiramente o que é o livro e qual a mensagem que ele traz.



Neste meio termo surgem as brânquias em seu corpo inteiro e isso significa, tecnicamente, o início e dependendo do seu ponto de vista o fim da jornada de Rita cuja revelação só vem com a leitura do livro! 

Como eu já li um livro antes da Patrícia eu tenho mais ou menos a ideia da forma descrita dela; o que me fez ter a falsa impressão de que um autor que não pode mudar, e eis que vem a Patrícia e me mostra com maestria a técnica de levar muito bem as emoções, as dores,  sentimentos e toda a realidade do personagem para dentro da leitura.

O livro traz uma mágica lição de moral, além é claro da sua boniteza física pois ele é muito lindo gente. Cada detalhe desse livro foi pensado minuciosamente para planejar uma excelente experiência ao ler.

Eu agradeço muito a Patrícia por ter confiado a mim mais uma vez um de seus filhos, dessa vez agora com mulher com brânquias. Eu espero que vocês tenham gostado dessa resenha. Não posso me aprofundar muito pois eu ia acabar dando spoiler além do que eu já dei e não ia ser bacana.

Até a próxima!

Nenhum comentário:

Postar um comentário