Autor Hugo L. I. Curkus

 Olá meus amores, tudo bem com vocês?

Nosso post de hoje é mais um episodio do nosso quadro Entrevistando Autores Nacionais. Desta vez vamos entrevistar o autor Hugo L.I. Curkus, autor do livro "Samurais de Fukushima: a batalha contra os mortos", já resenhado aqui pelo. Você pode está conferindo a resenha deste livro clicando aqui e as redes sociais do autor estão na aba de autores parceiros no nosso mural! Antes de irmos a nossa entrevista vamos conhecer mais um pouco sobre o autor!

Hugo L.I. Curkus é brasileiro mas reside no Canadá com sua esposa e filha.  Apaixonado por filmes, livros, quadrinhos e podcasts, ele decidiu que era hora de criar sua própria história depois de ouvir um podcast com o escritor de quadrinhos Brian Michael Bendis. Cukurs juntou sua paixão por histórias fantásticas às artes marciais, um de seus outros interesses favoritos, para escrever Samurais de Fukushima. Seu tempo gasto diariamente no seguro e tranquilo metrô de Toronto ofereceu as condições perfeitas para desenvolver cada detalhe da história.

Como de costume eu separei nossas clássicas 12 perguntinhas mais um espaço bônus para que o autor possa interagir e produzir uma excelente entrevista para vocês!! Vamos lá?!

1. Qual é a inspiração para escrever o seu livro?

"Várias coisas me inspiraram a escrever o meu livro. Eu sempre trabalhei com criatividade, marketing e design, mas com certeza minha inspiração veio mais de filmes, séries, a leitura em geral, principalmente comic books, meu interesse por artes marciais, o fato que eu sou meio nerd/geek fez com que eu sempre quisesse criar o meu próprio universo. Mas o que me deu o impulso que eu precisava para escrever de ver, foi um podcast americano (Id10t Podcast) do Chris Hardwick que entrevistou o roteirista de quadrinhos Brian Michael Bendis. Ele ficou falando sobre a escrita e o processo criativo dele. Isso me fez pensar nos meus processos criativos e em como eu criaria uma história. Quando cheguei em casa, comecei a tomar notas e tudo fluiu depois disso."

2. Como você começou a escrever?

"Sempre achei legal escrever, mas nunca foi o meu foco. Como mencionei antes, aquele podcast mexeu comigo e me fez agir e começar a escrever. Mas pensando bem, quando criança eu sempre gostei de inventar histórias brincando. Eu vivia no meu mundo com meus brinquedos, criando várias aventuras."

3. Quais são os seus hobbies?

"Tenho vários! Leio muito, sou viciado em filmes e séries, adoro assistir Hockey (eu moro no Canadá), gosto de ver o São Paulo jogar quando ele está bem, no verão eu costumo ir acampar com a minha mulher e a minha filha, ando de bike, tento jogar tênis e no inverno eu gosto de patinar no gelo e comecei a andar de snowboard (não fiquei rico não com o meu livro! hehehe Quem me dera... Fazer essas coisas aqui não custa tão caro!)."

4. Como você se vê como pessoa?

"Sou um cara calmo e muito de boa, mas tenho uma personalidade forte e gosto de defender o meu ponto de vista quando acho que estou correto. Sou super caseiro e adoro fazer qualquer coisa com a minha mulher e a minha filha."

5. Quais são as suas influências literárias?

"Tolkien, Bernard Cornwell, G. R. R. Martin, Douglas Adams, Marcelo Rubens Paiva, Marcos Rey e a coleção Vagalume. Além da Turma da Mônica, que eu acho que deve ser a porta de entrada para a leitura para a maioria das crianças no Brasil. Gosto muito de biografias também. Adoro os livros do Amyr Klink."

6. Em uma narrativa, qual pessoa você prefere primeira ou terceira?

"Eu gosto de terceira pessoa. Dá pra mostrar diferentes pontos de vista no livro."

7. Quais foram os livros que marcaram a sua vida?

"Acho que foi O Senhor dos Anéis. É o meu livro favorito! Acho que o livro Feliz Ano Velho do Marcelo Rubens Paiva também é importante na minha vida. Acho que foi o primeiro livro adulto que eu li."

8. O que você faz nas horas vagas?

"Quase tudo que eu coloquei na resposta dos hobbies!"

9. Possui outras obras?

"Ainda não. Estou no começo do meu segundo livro e espero lançá-lo no começo de 2022."

10. Os personagens que você escreve são inspirados em pessoas reais?

"Alguns personagens de Samurais de Fukushima são inspirados em pessoas reais da época no Japão, mas apenas os nomes e posições sociais que pude descobrir nas minhas pesquisas. Alguns nomes eu me inspirei em pessoas orientais reais que eu conheço."

11. Suas histórias são inspiradas em algo real?

"Me inspirei e busquei pesquisar muito sobre os samurais e como eles viviam. A mesma coisa sobre os Vikings."

12. Como você vê seu livro?

"Samurais de Fukushima é uma aventura assustadora que procura mostrar como união e amizade podem ajudar a superar qualquer situação. Tem muita ação, violência, mortes e um pouco de amor também."

Espaço bônus: recado para os fãs.

"Obrigado para todos que leram, se divertiram e avaliaram Samurais de Fukushima! Logo mais eu trago mais um livro, dessa vez no futuro. Sem samurais e zumbis, mas com certeza vai ter alguns "easter eggs" de Samurais de Fukushima. E quem não leu ainda, dê uma chance e eu garanto que vai valer a leitura."

Bom meus amores, gostaram da entrevista? Eu super amei conhecer mais sobre o autor e sua história, em várias respostas pude me identificar com o autor! Espero de coração que vocês tenham gostado também, lembrando que as redes sociais do autor e os links de acesso do mesmo se encontram no mural de autores parceiros no menu acima. Um super beijo, não deixem de ficar de olho aqui nas nossas novidades e até a próxima!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Autor Henrique Rossi

Terra Molhada

Autor Rafael Dias